Moxabustão e Kinseikyu I

Introdução à Moxabustão Japonesa e Programa Kinseikyu (Nível l)

 

          A partir do desenvolvimento da teoria da estagnação do Qi pelo Goto Konzan (1659-1733), médico japonês do período Edo e fundador
da escola clássica de pensamento Kohoha, surgem noções que fazem parte do conceito de ponto vivo, em que o ponto aparece como uma estagnação reativa à pressão. Esta é uma condição indispensável para que o ponto seja válido na moxabustão direta. Atualmente, sabe-se que os pontos vivos são um dos mecanismos de adaptação do corpo frente às enfermidades. Eles aparecem no nível das fáscias, sendo estas a estrutura chave para sua compreensão. Quando estes pontos aparecem, as fáscias e as cadeias musculares se encontram afetadas e podem ser desbloqueadas graças à ação profunda da moxa. Kinseikyu (reequilíbrio postural através da moxa) foi o tema desenvolvido por Felip Caudet que permite realizar uma reestruturação postural do corpo liberando estes pontos vivos.

 

Sobre o professor

Fisioterapeuta pela Universidad Ramon Llull, especializado em Reeducação Postural (Método Mézières) e em Moxabustão japonesa. Formado pelos mestres Tetsuya Fukushima sensei e Hideo Shinma sensei (filho de Isaburo Fukaya).

É o fundador da Escola Okyu Barcelona – escola de moxabustão japonesa – em colaboração com Fukushima Sensei e Shima Sensei, onde  é diretor e principal instrutor. 

É Presidente da Sociedade Europeia de Fukayaku. Publicou dois livros, “El Calor que Cura” (dedicado à moxabustão direta e o estilo de Fukaya) e “Moxibustión al final de la cuerda” (obra especializada na busca de pontos para moxa), assim como vários artigos em revistas especializadas.

Tem desenvolvido o estilo de reequilíbrio postural através da moxabustão (Kinseikyu). Divide sua atividade clínica com a docência internacional (Japão, França, Itália, Dinamarca, Brasil, entre outros países).​

  

Conteúdo da formação 

 

INTRODUÇÃO À MOXABUSTÃO JAPONESA

 

-  Parte I

 

Introdução à moxabustão japonesa (origem e tipos de técnicas. Moxabustão direta e indireta)

 

Fisiologia energética e bioquímica do okyu.

 

Contra-indicações e recomendações na aplicação da moxa direta.

 

Técnica básica de moxabustão direta: Tonetsukyu.

 

Materiais específicos (Yomogi e Mogussa)

 

Confecção dos cones de mogussa.

 

Aplicação e acendimento dos cones na superfície do corpo.

 

Controle de como e quando apagar.

 

-  Parte II

 

Os pontos "vivos". Por quê? Como? Onde?

 

Características especiais dos pontos "vivos"

 

Localização e Palpação em Moxabustão

 

Aplicações específicas (Pontos extraordinários)

 

Palpação articular

 

Técnicas para tratar inflamações e descongestionar tecidos moles

 

Tratamento articular

 

-  Parte III

 

Okyu Tradicional/Acupuntural

 

Okyu com Bambú (breve introdução ao estilo de Fukaya)

 

Técnica Indireta (Chinetsukyu)

 

PROGRAMA KINSEIKYU (NÍVEL I)

-  Parte I

Postura

Técnica Básica Okyu Direto

Uso do Ontake

-  Parte II

Níveis de palpação e técnicas adaptadas

Busca de pontos

Perspectiva energética/fractal

Perspectiva biomecânica

Avaliação proprioceptiva

-  Parte III

Observação

Liberação da tensão fascial a alinhamento

-  Parte IV

 

Joelho

Pelve

Datas e Horários:

 

RECIFE/PE

 

16 de abril a 19 de abril

 08h às 18h

 

Público alvo: 

 

Terapeutas e futuros terapeutas de medicina oriental

Valores e opções de pagamento:

 

Boleto em até 7x:

 

- R$ 2.450,00

- R$ 2.230,00*

 

 * Desconto para alunos e ex-alunos da Escola Matsushita Medicina Oriental, à vista ou parcelado

    * o número de parcelas possíveis diminui com a proximidade da data.

Clínica de Acupuntura CLássica e Escola de Acupuntura Japonesa - MATSUSHITA

Rua Ricardo Hardman, 105 / Sala 07 / Recife - PE